RSS Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari - Codevat Notícias de Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari - Codevat Fri, 17 Jan 2020 20:50:07 -0300 Fri, 17 Jan 2020 20:50:07 -0300 Zend_Feed_Writer 1.12.11 (http://framework.zend.com) http://www.codevat.org.br/rss Codevat planeja 2020 em reunião Sun, 08 Dec 2019 16:47:40 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/287/?codevat-planeja-2020-em-reuniao.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/287/?codevat-planeja-2020-em-reuniao.html
Entre as pautas do Conselho para o 2020, estão temas como a Empresa Gaúcha de Rodovias e os pedágios estaduais. A presidente do Codevat Cintia Agostini comenta que respostas por parte do Governo do Estado em relação a questão são necessárias. “A gente vai articular o tema porque a região precisa de respostas. Precisa saber o que vai acontecer. Como nós vamos proceder, já que o Governo do Estado indica que EGR vai encerrar suas atividades? E até lá, como fica o atendimento? Como vai se dar a transição e como vai ser a ação?”, são alguns dos questionamentos do grupo.

O Aeródromo e o Porto de Estrela também estiveram em discussão. Ambas as estruturas, localizadas em Estrela, têm forte apelo regional. “Apoiando o aeródromo regional estão todas as entidades do Vale do Taquari. Estamos oferecendo apoio, também, ao tema do Porto de Estrela, para um uso diferenciado daquele território e aí se trabalhar com outras perspectivas — para depois vermos se o Vale, por exemplo, consegue avançar para o uso do modal hidroviário”, explica.

A inovação em pequenas cidades e projetos regionais fez parte das discussões. “Temos que debater, inclusive, particularidades dos municípios para que eles possam se inserir nesse processo. Temos que estar muito ativos nesse tema”, observa a presidente. Ainda na temática das pequenas cidades, o Codevat vai acompanhar o andamento da proposta de extinção dos pequenos municípios do Brasil — que terá reflexos amplos na região, caso seja aprovada no futuro. “Entendemos que não é o melhor caminho”, diz ela.

O início das atividades do Grupo de Trabalho Paritário da Concessão da Rodovia da Integração do Sul ganhou espaço na reunião. Serão ouvidos os usuários e formado um grupo técnico para o desenvolvimento das atividades de acompanhamento da Concessão. “Vamos, a partir desse grupo técnico, apoiar a representação que temos no Grupo de Trabalho Paritário e trabalhar com o tema da Concessão”.

Sobre as telecomunicações, a presidente comenta que esse foi um tema que avançou muito pouco em 2019. “Então nós queremos nos articular com outras entidades, inclusive de nível estadual e parceiras nossas, como federações estaduais, para que a gente pressione o Congresso para mudar a legislação vigente. Só isso que va fazer acontecer algum tipo de mudança no tema das telecomunicações”, argumenta ela. “Nós tentamos o Ministério Público. Nós tentamos Procon. Nós fomos até a esfera Estadual. Todos os nossos argumentos com as entidades acabam esbarrando na perspectiva na legislação vigente. Então o que tem que se fazer é mudar a legislação”, diz a presidente. O Codevat quer gerar um grande debate sobre as telecomunicações, pois esse tema não é importante apenas para o Vale do Taquari.

Outro tema que se trouxe à pauta foi a energia elétrica no Vale que, apesar dos avanços que se teve em momentos anteriores, ainda apresenta problemas na região. Segundo a presidente do Codevat, fontes de energia alternativas podem ser a saída emergente.

A fuga de talentos para outras áreas geográficas e mesmo outros tipos de atividades, que acontece tanto do meio urbano como do meio rural no Vale, foi parte das discussões. “Podemos constituir o Conselho enquanto entidade a liderar e esse tema”, diz Cintia. “A partir daí, contribuir para criação de estratégias, linhas de ação dos municípios para que eles tenham maneiras de manter e reter talentos, e de propor a associação familiar nas nossas propriedades. O conselho pode ser um grande articulador disso”, projeta presidente.

O turismo na região e como potencializar o segmento e a sequência das atividades do programa de governo Inova RS fecharam as discussões da reunião.

Texto: Lucas George Wendt/Codevat
Foto: Divulgação]]>
Codevat integra Grupo de Trabalho Paritário da Concessão da BR 386 Fri, 29 Nov 2019 07:17:34 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/286/?codevat-integra-grupo-de-trabalho-paritario-da-concessao-da-br-386.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/286/?codevat-integra-grupo-de-trabalho-paritario-da-concessao-da-br-386.html
O objetivo do Grupo de Trabalho Paritário é discutir as questões da concessão da Rodovia da Integração do Sul (que compreende as BRs 386, 448, 290, 101) sobre a perspectiva da eficiência, qualidade, segurança da rodovia e modicidade tarifária.

A presidente do Codevat Cintia Agostini trouxe ao Vale do Taquari demandas pós-reunião.

"O grupo já começou a tratar de temas que devem ser discutidos nas reuniões. Nós, aqui da BR-386, teremos que formatar as discussões regionais para possam ser levadas as demandas para o GTP. Possivelmente utilizaremos um canal de comunicação direto com a população numa frente de atuação e, em outra frente, formalizaremos um grupo técnico para que possam ser colhidas diferentes proposições sobre o desenvolvimento das etapas da concessão", explica Cintia.

As reuniões do GTP serão realizadas trimestralmente e a próxima é em março de 2020.

Entenda
A ANTT, considerando a legislação vigente, previamente, em 2019, atendeu as indicações da CCR ViaSul, companhia responsável pela concessão da Rodovia da Integração do Sul (BRs 386, 448, 290, 101), e definiu o formato de participação das comunidades envolvidas nos entornos das estradas que fazem parte da Rodovia de Integração do Sul com a formação do GTP da Concessão. Desde o início das discussões do edital, ainda em 2017, o Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat) pontuou a necessidade da criação de um conselho paritário para acompanhar e discutir os projetos vinculados à concessão.

Está previsto em Lei a existência destes grupos, que têm uma função de fiscalização do trabalho da CCR ViaSul. A Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT), a entidade reguladora, foi questionada pelos representantes das comunidades envolvidas no entorno da concessão, entre elas o Codevat, para que o grupo de trabalho fosse formado pela CCR e efetivamente, iniciasse as suas ações.

Números da BR-386, em nove meses de concessão
  • 150 mil toneladas de massa asfáltica foram utilizadas nos serviços;
  • Seis roçadas foram realizadas;
  • Cerca de 1 mil placas de sinalização novas e outras substituídas na via;
  • 65 cargas de caminhão de lixo foram recolhidas;
  • Taludes, canaletas, podas de árvores, limpezas de boleiros também foram realizados;
  • Em média, a BR-386 tem uma remoção de guincho a cada 30 minutos;
  • São realizados quatro resgates pré hospitalares por dia;
  • Até momento foram registradas 177 atendimentos de ouvidoria pela CCRViaSul;
  • Cerca de 2,2 mil pessoas já estão empregadas em diferentes funções da Concessão da Rodovia.


Texto por: Lucas George Wendt/Codevat]]>
Atuando há 28 anos pelo Vale do Taquari Sun, 24 Nov 2019 16:50:55 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/285/?atuando-ha-28-anos-pelo-vale-do-taquari.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/285/?atuando-ha-28-anos-pelo-vale-do-taquari.html Governo confirma liberação de cerca de R$ 10 milhões do valor pendente da Consulta Popular Fri, 18 Oct 2019 23:28:09 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/284/?governo-confirma-liberacao-de-cerca-de-r-10-milhoes-do-valor-pendente-da-consulta-popular.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/284/?governo-confirma-liberacao-de-cerca-de-r-10-milhoes-do-valor-pendente-da-consulta-popular.html
O cronograma de pagamentos do valor contempla os próximos três anos — 2020, 2021 e 2022. A primeira parcela será paga no próximo ano, ainda sem data definida. Os valores, para todo Estado, e as respectivas áreas (conforme votações realizadas pelos Coredes na Consulta) são os seguintes:

— UERGS: R$ 2.549.405,95
— Administração penitenciária: R$ 556.231,38
— Educação: R$ 3.361.231,39
— Inovação, Ciência e Tecnologia: R$ 613.517,56
— Turismo: R$ 3.207.263,52
— Justiça, Cidadania e Direitos Humanos: R$ 760.732,92

Desse valor total, R$ 11.048.382,70, o Vale do Taquari tem previsão de receber cerca de R$ 634 mil, em 2020, para a educação. O valor será distribuído entre escolas estaduais do Vale do Taquari, para qualificação dos espaços pedagógicos, conforme critérios previamente definidos pelo Codevat e 3ª Coordenadoria Regional de Educação.

Para os anos de 2021 e 2022 ficam pendentes R$ 634 mil para o Vale do Taquari receber para a agricultura regional.

Texto por: Imprensa/Codevat ]]>
Consulta Popular, Encontros dos Coredes e eleição da próxima gestão pautam reunião do Fórum Thu, 10 Oct 2019 20:08:57 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/283/?consulta-popular-encontros-dos-coredes-e-eleicao-da-proxima-gestao-pautam-reuniao-do-forum.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/283/?consulta-popular-encontros-dos-coredes-e-eleicao-da-proxima-gestao-pautam-reuniao-do-forum.html
Entre as pautas, diversos assuntos compuseram a manhã dos coredianos presentes. O programa INOVA RS está sendo, ao longo dos meses de setembro e outubro, lançado em todas as regiões funcionais do Estado. Os Coredes representados na reunião que já receberam os eventos de lançamento do Programa foram convidados a expor sua leitura sobre a iniciativa do Governo.

A presidente do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat) e 1º Secretária do Fórum dos Coredes, Cintia Agostini, detalhou o lançamento na região funcional 2 — que compreende os Coredes dos Vales do Taquari e Rio Pardo, evento que aconteceu no fim de setembro.

“Foi criado um comitê estratégico para conduzir o que é um comitê técnico. O comitê do VTRP tem 24 pessoas. O comitê técnico tem a tarefa de mapear a inovação nas regiões até o fim do ano. Amanhã acontece uma reunião em Santa Cruz do Sul para definição desses nomes”, revela ela, como uma das ações já realizadas no pós-lançamento. “A grande vantagem do Programa é levar a inovação para todas as regiões do Estado — e juntar pessoas em estruturas que já existem para tratar do tema”.

O XXII Encontro Anual de Avaliação de Planejamento dos Conselhos de Regionais de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul também esteve em pauta.

O evento acontecerá em Uruguaiana, na fronteira, nos dias 28 de 29 de novembro. A proposta é envolver a rede de atores do desenvolvimento regional para discutir o papel dos Coredes neste contexto e seus desafios de articulação política e econômica. Uma sugesão preliminar de programação do evento foi apresentada.

Na sequência, a diretora do Departamento de Desenvolvimento Regional (DDR) da Secretaria de Governança e Gestão Estratégica (SGGE), Bruna Blos, socializou o andamento do pagamento dos valores da Consulta Popular votados em 2019, solicitando aos Coredes atenção ao envio dos documentos dos municípios. Bruna também trouxe novidades sobre o pagamento dos R$ 30 milhões votados em 2018, que serão três parcelas igualmente distribuídas entre 2020 e 2022.

O vice-presidente do Fórum, Petry, na sequência das discussões, comentou sobre a questão de repasse de verba de emendas parlamentares de deputados que estão se articulando para encaminhamento de verbas que, sob certos aspectos, possam suplementar os valores colocados à disposição para votação na Consulta Popular pelo Governo do Estado.

A proposta inicial já foi descartada, de empregar cerca de R$ 55 milhões — R$ 1 milhão por deputado —, para as regiões. Um grupo de deputados concorda em se valer das emendas para repasse aos Coredes, outro grupo não.

Uma proposta de emenda coletiva — R$ 24 milhões para Saúde, Segurança e Educação tende a ganhar força na opinião pública e no entendimento dos parlamentares, na opinião dos coredianos. O grupo defende também que os Coredes se envolvam nas discussões. A diretoria do Fórum dos Coredes encaminhará documento à Assembleia Legislativa para abrir o espaço para a discussão.

A eleição da nova diretoria do Fórum dos Coredes foi tema de debate. Será em dezembro, no dia 12. O processo eleitoral será conduzido por uma comissão de três pessoas. As chapas ainda não foram divulgadas oficialmente.

Texto e fotos: Lucas George Wendt/Codevat]]>
Codevat abre novo canal de comunicação com a população da região Tue, 08 Oct 2019 16:34:18 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/282/?codevat-abre-novo-canal-de-comunicacao-com-a-populacao-da-regiao.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/282/?codevat-abre-novo-canal-de-comunicacao-com-a-populacao-da-regiao.html http://bit.ly/2AXddCs.

Além dos comunicações por e-mail, no site do Codevat e da página no Facebook, o Conselho também disponibiliza informações por meio deste novo recurso.

O objetivo é informar a população, ao estabelecer um canal de comunicação instantâneo a todos os interessados nos temas emergentes para o Vale do Taquari.

A equipe do Codevat será responsável por, sempre que necessário, encaminhar as informações.

Os mesmos comunicados continuarão sendo enviados pelo e-mail àqueles endereços que estão na lista de contatos do Conselho por e-mail.

Texto: Imprensa/Codevat ]]>
Comunicado da CCR Via Sul sobre obras na BR 386 Sun, 29 Sep 2019 21:51:09 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/281/?comunicado-da-ccr-via-sul-sobre-obras-na-br-386.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/281/?comunicado-da-ccr-via-sul-sobre-obras-na-br-386.html
Desde que assumiu a gestão da BR 386, no início deste ano, a CCR tem cumprido uma agenda rigorosa de trabalhos e ações nas vias da Rodovia da Integração. Algumas já foram executadas; outras serão ao longo dos próximos meses e anos. Os trabalhos desempenhados nas vias, por vezes, exigem diminuição do tráfego e maior cuidado dos motoristas, além de gerarem lentidão em determinados momentos.

Tendo como objetivo melhorar o fluxo de informações da CCR com todas as partes envolvidas, o Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), como uma das entidades integrantes do Grupo de Trabalho da Concessão, estabelece dois canais de comunicação com todas as partes envolvidas para a divulgação das informações relacionadas aos trabalhos na rodovia.

A CCR procurou o Codevat com a proposta de divulgar o calendário de trabalhos na via semanalmente, sempre às segundas. A socialização dessas informações é importantes aos motoristas e às comunidades do entorno da BR 386, pois influencia seus fluxos. O primeiro comunicado será enviado já na segunda, dia 30 de setembro.

Se você tem interesse me participar do grupo no WhatsApp, basta acessar esse link: http://bit.ly/2nV7VV3. Caso prefira receber por e-mail, escreva para o endereço codevat@univates.br.]]>
ANTT atende a legislação e anuncia criação de Grupo de Trabalho para tratar da concessão da Rodovia Fri, 13 Sep 2019 19:17:57 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/279/?antt-atende-a-legislacao-e-anuncia-criacao-de-grupo-de-trabalho-para-tratar-da-concessao-da-rodovia.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/279/?antt-atende-a-legislacao-e-anuncia-criacao-de-grupo-de-trabalho-para-tratar-da-concessao-da-rodovia.html
Está previsto em Lei a existência destes grupos, que têm uma função de fiscalização do trabalho da CCR ViaSul. A Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT), a entidade reguladora, foi questionada pelos representantes das comunidades envolvidas no entorno da concessão, entre elas o Codevat, para que o grupo de trabalho fosse formado pela CCR e efetivamente, iniciasse as suas ações.

O grupo será composto pelos Coredes da área de atuação (Vale do Taquari, Metropolitano, Vale do Caí, Botucaraí e Litoral), pela Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul - FEDERASUL, Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul - FARSUL, Federação dos Caminhoneiros Autônomos do Rio Grande do Sul - FECAM, pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul - FIERGS, Polícia Rodoviária Federal do Rio Grande do Sul e Corpo de Bombeiros Militar do RS.

"Acompanhamos esse processo e hoje fomos informados da formação do grupo e a indicação que a CCR irá nos chamar para a primeira reunião. Conseguimos que todos os Coredes que estão na área geográfica da concessão façam parte deste grupo de trabalho de acompanhamento da Concessão da CCR", explica a presidente do Codevat, Cintia Agostini. O encontro ainda não tem data confirmada.

Imprensa/Codevat]]>
População do Vale do Taquari define seu projeto na Consulta Popular Tue, 10 Sep 2019 23:07:48 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/277/?populacao-do-vale-do-taquari-define-seu-projeto-na-consulta-popular.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/277/?populacao-do-vale-do-taquari-define-seu-projeto-na-consulta-popular.html
O projeto mais votado e consequentemente aprovado nesta edição da Consulta Popular foi o do programa de uso, manejo e conservação do solo e da água na região (o de número 1 na cédula de votação).

Como o projeto previa que os 13 municípios que proporcionalmente mais votassem recebessem os recursos, o valor de R$ 628.571,43 oriundo do Governo do Estado em 2020 será dividido igualmente entre Santa Clara do Sul, Anta Gorda, Tabaí, Fazenda Vilanova, Arvorezinha, Capitão, Marques de Souza, Coqueiro Baixo, Progresso, Canudos do Vale, Nova Bréscia, Vespasiano Corrêa e Pouso Novo.

Cada uma destas gestões receberá R$ 48.351,65 no orçamento de 2020 para investimentos no programa de uso, manejo e conservação do solo e da água.

Confira o total de votos de cada um dos 13 municípios
Municípios — Total de votos do projeto % eleitores
Santa Clara do Sul 1.321 16,32%
Anta Gorda 1.071 13,23%
Tabaí 863 10,66%
Fazenda Vilanova 756 9,34%
Arvorezinha 730 9,02%
Capitão 595 7,35%
Marques de Souza 533 6,58%
Coqueiro Baixo 364 4,49%
Progresso 287 3,54%
Canudos do Vale 229 2,82%
Nova Bréscia 228 2,81%
Vespasiano Corrêa 213 2,63%
Pouso Novo 118 1,45%

Os projetos na pauta regional
O projeto 1 – Programa de uso, manejo e conservação do solo e da água recebeu 8.091 votos

O projeto 2 – Fortalecimento das cadeias produtivas da erva-mate, piscicultura, apicultura e hortigranjeiros do Vale do Taquari recebeu 1.076 votos

O projeto 3 - Fortalecer e ampliar os atrativos turísticos regionais do Vale do Taquari recebeu 7.140 votos

Processo positivo
A presidente do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari, Cintia Agostini, avalia a participação da população regional como positiva, em razão das circunstâncias especiais de realização desta edição da Consulta Popular.

“O resultado de 6,6% é muito bom. É superior ao que imaginávamos. Não tivemos um tempo hábil ideal, foram retiradas áreas estratégicas como a Saúde e a Segurança, o valor votado neste ano foi menor”, pontua ela, sobre as condições específicas deste processo.

“Sabíamos que qualquer um dos projetos que fosse contemplado seria um investimento muito bom do valor. Nesse caso, no projeto que foi o escolhido, 13 municípios serão beneficiados. Cada um deles ganha R$ 48 mil e, no convênio, o município investe outros R$ 10 mil. O que acontece é serão aí R$ 58 mil reais para investir em um programa de manejo do solo”, revela.

“Quer dizer praticamente 100 propriedades por município, num total de quase 1,3 mil propriedades contempladas na região. Isso vai aumentar a qualidade dos produtos ofertados ao mercado e a competitividade dos produtores”.

A presidente do Codevat finaliza a fala agradecendo. “ A todas as áreas se mobilizaram, fica o nosso agradecimento. Vencemos mais esse processo. Saímos satisfeitos apesar das circunstâncias e dos contratempos”.

A Consulta Popular
Na edição de 2019 foram computados, conforme a Secretaria de Governança e Gestão Estratégica (SGGE), órgão responsável pela organização da Consulta Popular, 253.832 votos. O Governo disponibilizou para a Consulta R$ 20 milhões do orçamento de 2020, para todos os 28 Conselhos de Desenvolvimento (Coredes). Os projetos eleitos por cada área são acompanhados pela SGGE.]]>
Consulta Popular define 42 projetos de desenvolvimento regional no RS Mon, 09 Sep 2019 23:39:33 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/276/?consulta-popular-define-42-projetos-de-desenvolvimento-regional-no-rs.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/276/?consulta-popular-define-42-projetos-de-desenvolvimento-regional-no-rs.html
A votação foi realizada durante três dias na semana passada, e encerrada na sexta-feira (6/9). Nesta edição, o valor disponibilizado foi de R$ 20 milhões, divididos nas 28 regiões dos Coredes, resultando em 42 projetos eleitos pela população.

Conforme a SGGE, órgão responsável pela organização da Consulta Popular, foram computados 253.832 votos. A votação foi online, pelo site www.consultapopular.rs.gov.br, e presencial, em pontos definidos pelos Coredes.

Além da agricultura, as outras áreas que tiveram maior interesse dos gaúchos foram desenvolvimento, turismo, ciência e tecnologia, com 46,7 mil votos e projetos resultando em R$ 3,96 milhões, e logística e transporte, 9,7 mil votos e R$ 1,314 milhão.

Antes da eleição, a SGGE realizou 56 assembleias regionais nas 28 regiões dos Coredes para definir os projetos a serem votados pela população. Ao todo, 97 foram disponibilizados nas cédulas de votação.

A verba destinada na Consulta Popular será inserida no orçamento do Estado. Os projetos eleitos serão executados pelas secretarias e monitorados pela SGGE. Conforme a execução é efetivada, os valores são liberados pelo governo.

Fortalecer o planejamento

A Consulta Popular, que é realizada há mais de 20 anos no Rio Grande do Sul, teve uma alteração em seu conceito. Para fortalecer o Desenvolvimento Regional, não foram elencados projetos de segurança, saúde e educação, áreas que recebem atualmente as maiores verbas do orçamento do Estado.

Conforme o secretário da SGGE, Claudio Gastal, essa postura do atual governo tem o objetivo de fortalecer o planejamento das 28 regiões do Coredes. "Foi algo que pensamos junto dos Coredes. É uma medida que valoriza o planejamento regional, elencando para a população decidir os projetos estruturados nos Planos Estratégicos de Desenvolvimento (PEDs) dos próprios Coredes. Assim, mantemos as características de cada região, valorizando sempre o desenvolvimento e não demandas pontuais de áreas específicas que já constam no Orçamento", disse.

Média de investimentos

Neste ano, o governo definiu o valor de R$ 20 milhões para a Consulta Popular com base na média de investimento que as áreas de Desenvolvimento Regional receberam nos últimos anos e, também, respeitando a atual situação financeira do Estado. Em 2018, a verba total para a Consulta chegou a R$ 80 milhões, porém, os valores destinados ao Desenvolvimento Regional foram R$ 26 milhões.

Em relação a votação no ano passado, o número de votos foi 751 mil. Desses, 274 mil foram para projetos de Desenvolvimento Regional.

Clique e veja os projetos selecionados na Consulta Popular 2019.

Texto: Lucas Barroso/Ascom SGGE
Edição: Marcelo Flach/Secom]]>