RSS Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari - Codevat Notícias de Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari - Codevat Tue, 11 Aug 2020 15:17:11 -0300 Tue, 11 Aug 2020 15:17:11 -0300 Zend_Feed_Writer 1.12.11 (http://framework.zend.com) http://www.codevat.org.br/rss Codevat: formulário para avaliação das condições da BR-386 continua aberto à população Sun, 09 Aug 2020 19:35:31 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/304/?codevat-formulario-para-avaliacao-das-condicoes-da-br-386-continua-aberto-a-populacao.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/304/?codevat-formulario-para-avaliacao-das-condicoes-da-br-386-continua-aberto-a-populacao.html formulário disponível a toda a população da região para colher opiniões dos usuários a respeito da concessão da Rodovia da Integração Sul pelo Governo Federal. O formulário segue aberto para envio de respostas.

A empresa CCRViaSul é quem administra as vias e a BR-386 é uma das rodovias que fazem parte da concessão.

“As informações e contribuições de todos cidadãos, enquanto usuários das rodovias, servirão como subsídio para a participação da nossa região no Grupo de Trabalho Paritário (GTP) da Concessão da Rodovia da Integração do Sul”, explica a presidente do Codevat Cíntia Agostini.

Dos 36 municípios do Vale, dez deles têm trajeto no percurso da concessão. A CCRViaSul já atua há cerca de um ano e meio como concessionária responsável. A cobrança de pedágio na BR 386 iniciou em fevereiro deste ano. Ainda para 2020 está prevista a restauração do pavimento. A duplicação da via deve acontecer em 2021.

O formulário busca oferecer uma perspectiva de avaliação completa de diferentes aspectos da rodovia. São questões estruturadas em cinco eixos que perpassam desde avaliação do atendimento da CCR ViaSul até da sinalização e do pavimento. Os dados coletados servirão para subsidiar a avaliação da concessão pelo GTP.

A atuação do GTP
O objetivo do GTP, órgão fiscalizador previsto em Lei, é discutir as questões da concessão da rodovia sob as perspectivas da eficiência, qualidade, segurança dos percursos e modicidade tarifária.

O grupo é composto pelos Coredes da área de abrangência da concessão (Vale do Taquari, Metropolitano, Vale do Caí, Botucaraí e Litoral); pela Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul); pela Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul); pela Federação dos Caminhoneiros Autônomos do Rio Grande do Sul (Fecam); pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), pela Polícia Rodoviária Federal do Rio Grande do Sul e pelo Corpo de Bombeiros Militar do RS.

“O trabalho de fiscalização destas entidades é importante, e a sua opinião, mais importante ainda para qualificar o empreendimento e o trabalho da CCRViaSul. As informações prestadas por você neste formulário serão tema de trabalho do Grupo de Trabalho da Concessão e não serão utilizadas para outro propósito que não o de melhorar o atendimento”, detalha Cintia.

Confira os trechos que integram a Rodovia da Integração do Sul:

— Rodovia BR-101/RS - trecho compreendido entre a divisa dos Estados de SC/RS, em Torres/RS, e o entroncamento com a BR-290, em Osório (87,90 km);
— Rodovia BR-290/RS - trecho compreendido entre o entroncamento com a Rodovia BR-101, em Osório, e após o final da ponte móvel sobre o Rio Guaíba (98,10 km);
— Rodovia BR-386/RS - trecho compreendido entre o entroncamento com a BR-285/377(B) (para Passo Fundo) e o entroncamento com a BR-116, em Canoas (265,80 km); e
— Rodovia BR-448/RS - trecho compreendido entre o entroncamento com a BR-116, em Sapucaia do Sul, e o entroncamento com a BR-116/290, em Porto Alegre (21,60 km).

Em caso de dúvidas, o Codevat permanece à disposição por meio do e-mail codevat@univates.br.

Texto: Lucas George Wendt/Codevat]]>
Codevat articula reunião com a CCRViaSul para tratar duplicação da BR-386 entre Lajeado e Marques Wed, 15 Jul 2020 19:43:06 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/303/?codevat-articula-reuniao-com-a-ccrviasul-para-tratar-duplicacao-da-br-386-entre-lajeado-e-marques.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/303/?codevat-articula-reuniao-com-a-ccrviasul-para-tratar-duplicacao-da-br-386-entre-lajeado-e-marques.html
Marques de Souza, Lajeado e Forquetinha, na região, serão as cidades que terão obras nas via nesse primeiro momento de duplicação da BR-386. Entre os presentes no evento virtual estavam os prefeitos de Marques e Lajeado, respectivamente e Edmilson Amauri Dörr e Marcelo Caumo. Caumo destacou a importância do momento e da necessidade de clareza nas ações da empresa e na percepção dos munícipes. “A obra vai trazer benefícios a todos nós”, disse. Dörr, de Marques de Souza, saudou a iniciativa da reunião de esclarecimento. “Depositamos toda nossa confiança na CCR. A obra é de fundamental importância para o nosso desenvolvimento”, comenta o prefeito.

O coordenador de Administração do Contrato de Concessão, Breno Ferreira Leal, e a assessora de Comunicação Social e Relações Institucionais do Grupo CCR, Simone Suzzin, apresentaram as etapas da duplicação dos 20,3 km — os primeiros da BR-386, no ano 3 da concessão (2021). A previsão é de que as obras estejam concluídas no ano 4 (2022). Após, o debate girou em torno de dúvidas dos presentes ao encontro.

“Em conjunto com a duplicação está previsto um pacote de investimentos na via e no entorno — retornos, acostamento, investimentos paralelos nas vias e marginais”, explica Simone. Os representantes da CCR argumentam que os trâmites estão seguindo conforme o projeto de concessão já aprovado pelas entidades envolvidas. Os detalhes específicos da duplicação, porém, são levantados conforme o projeto da concessionária avança.

“Só depois da aprovação da Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) é que vamos seguir com o desenvolvimento desta etapa do projeto”. Empresas de campo, no entanto, já estão trabalhando com sondagens de solo e levantamento topográfico, por exemplo. Essas são as informações que vão servir de base para os desdobramentos da duplicação. “Por mais que o projeto não esteja aprovado já estamos fazendo pré-levantamentos para atender os prazos. As empresas contratadas não podem falar em nome da CCR”, explica Leal.

A prioridade é manter a obra na faixa de domínio da União. Em alguns casos poderá ser necessário tratar de desapropriações, porém Leal revela que os casos de cada eventual lindeiro que seja afetado serão tratados especificamente. Este trabalho preliminar é justamente para mapear todas essas situações.

Participaram do evento online cerca de 50 pessoas. A apresentação demonstrada pela CCR pode ser conferida aqui.]]>
Codevat convida população para reunião com a CCR na quarta (15). Duplicação da BR-386 é a pauta Sun, 12 Jul 2020 19:04:50 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/302/?codevat-convida-populacao-para-reuniao-com-a-ccr-na-quarta-15-duplicacao-da-br-386-e-a-pauta.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/302/?codevat-convida-populacao-para-reuniao-com-a-ccr-na-quarta-15-duplicacao-da-br-386-e-a-pauta.html Clique aqui para participar do evento online.

A BR-386 faz parte da Rodovia da Integração do Sul, administrada pela CCRViaSul desde 2019. Dos 36 municípios do Vale, dez deles têm trajeto no percurso da concessão. A CCRViaSul já atua há cerca de um ano e meio como concessionária responsável. A cobrança de pedágio na BR 386 iniciou em fevereiro deste ano. Ainda para 2020 está prevista a restauração do pavimento. A duplicação da via deve acontecer em 2021 e neste momento iniciam os contatos com os residentes às margens da via.

Confira a mensagem da presidente do Conselho, Cintia Agostini: 

"Nos anos de 2021 e 2022 estão previstos contratualmente a duplicação de 20,3 Km da BR 386, entre Lajeado e Marques de Souza. A faixa de duplicação acontecerá na faixa de domínio da rodovia, no entanto existem interconexões, acessos, retornos, que precisam ser feitos conforme cronograma do contrato e que fazem limite com propriedades dos lindeiros à rodovia. Assim, a empresa que possui hoje a concessão, CCRViaSul, está fazendo várias incursões ao longo da rodovia, para identificação de pontos, para fazer todo o projeto de duplicação. Nestas condições e como estão tendo contatos com vários lindeiros à rodovia, convidamos a CCR para fazer uma reunião com todos nós, para esclarecer as etapas do que irá acontecer ao longo da rodovia nos próximos meses. Não se trata de encaminhamentos e sim, de esclarecimentos à sociedade do que acontecerá ao longo da BR 386 nesse trecho. Assim, como não possível termos uma reunião presencial, faremos uma reunião virtual, com os entes públicos, lindeiros e demais interessados, para apresentação do andamento do projeto e etapas que irão se seguir nos próximos meses".]]>
Comitê de Entidades cobra o distanciamento social e incentiva o aumento das testagens Fri, 03 Jul 2020 23:35:45 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/301/?comite-de-entidades-cobra-o-distanciamento-social-e-incentiva-o-aumento-das-testagens.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/301/?comite-de-entidades-cobra-o-distanciamento-social-e-incentiva-o-aumento-das-testagens.html
Durante reunião virtual na quinta-feira (2) o grupo manifestou preocupação com o relaxamento das medidas de proteção que estão sendo menosprezadas por parte da população. É fundamental manter o distanciamento social, usar máscaras e lavar as mãos com frequência. Toda essa mobilização vai no sentido de evitar a saturação do sistema de saúde e para que a região, que está em bandeira laranja no plano de distanciamento social do governo do Estado, não piore novamente nos índices.

Outro ponto defendido pelo grupo é a ampliação dos testes para diagnóstico da Covid-19. Essa testagem pode fornecer uma radiografia importante para a tomada de decisões, como o isolamento dos infectados. O Comitê também acha importante que os municípios intensifiquem a fiscalização para evitar a proliferação da doença.

Unidos somos mais fortes!

Comitê de Entidades:
O Comitê de Entidades é formado pela Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales), Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC Vale do Taquari), Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), 16ª Coordenadoria Regional de Saúde, Sebrae, Federasul e por empresários de diferentes setores como das Cooperativas Dália e Languiru.]]>
Codevat lança formulário de pesquisa sobre condições da BR-386 Mon, 22 Jun 2020 13:48:41 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/300/?codevat-lanca-formulario-de-pesquisa-sobre-condicoes-da-br-386.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/300/?codevat-lanca-formulario-de-pesquisa-sobre-condicoes-da-br-386.html um formulário disponível a toda a população da região para colher opiniões dos usuários a respeito da concessão da Rodovia da Integração Sul pelo Governo Federal. A empresa CCRViaSul é quem administra as vias e a BR-386 é uma das rodovias que fazem parte da concessão.

“As informações e contribuições de todos cidadãos, enquanto usuários das rodovias, servirão como subsídio para a participação da nossa região no Grupo de Trabalho Paritário (GTP) da Concessão da Rodovia da Integração do Sul”, explica a presidente do Codevat Cíntia Agostini.

Dos 36 municípios do Vale, dez deles têm trajeto no percurso da concessão. A CCRViaSul já atua há cerca de um ano e meio como concessionária responsável. A cobrança de pedágio na BR 386 iniciou em fevereiro deste ano. Ainda para 2020 está prevista a restauração do pavimento. A duplicação da via deve acontecer em 2021.

O formulário busca oferecer uma perspectiva de avaliação completa de diferentes aspectos da rodovia. São questões estruturadas em cinco eixos que perpassam desde avaliação do atendimento da CCR ViaSul até da sinalização e do pavimento. Os dados coletados servirão para subsidiar a avaliação da concessão pelo GTP.

A atuação do GTP

O objetivo do GTP, órgão fiscalizador previsto em Lei, é discutir as questões da concessão da rodovia sob as perspectivas da eficiência, qualidade, segurança dos percursos e modicidade tarifária.

O grupo é composto pelos Coredes da área de abrangência da concessão (Vale do Taquari, Metropolitano, Vale do Caí, Botucaraí e Litoral); pela Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul); pela Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul); pela Federação dos Caminhoneiros Autônomos do Rio Grande do Sul (Fecam); pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), pela Polícia Rodoviária Federal do Rio Grande do Sul e pelo Corpo de Bombeiros Militar do RS.

“O trabalho de fiscalização destas entidades é importante, e a sua opinião, mais importante ainda para qualificar o empreendimento e o trabalho da CCRViaSul. As informações prestadas por você neste formulário serão tema de trabalho do Grupo de Trabalho da Concessão e não serão utilizadas para outro propósito que não o de melhorar o atendimento”, detalha Cintia.

Confira os trechos que integram a Rodovia da Integração do Sul:

— Rodovia BR-101/RS - trecho compreendido entre a divisa dos Estados de SC/RS, em Torres/RS, e o entroncamento com a BR-290, em Osório (87,90 km);

— Rodovia BR-290/RS - trecho compreendido entre o entroncamento com a Rodovia BR-101, em Osório, e após o final da ponte móvel sobre o Rio Guaíba (98,10 km);

— Rodovia BR-386/RS - trecho compreendido entre o entroncamento com a BR-285/377(B) (para Passo Fundo) e o entroncamento com a BR-116, em Canoas (265,80 km); e

— Rodovia BR-448/RS - trecho compreendido entre o entroncamento com a BR-116, em Sapucaia do Sul, e o entroncamento com a BR-116/290, em Porto Alegre (21,60 km).

Em caso de dúvidas, o Codevat permanece à disposição por meio do e-mail codevat@univates.br.

Clique aqui para conferir a explicação do formulário pela presidente do Codevat.


Texto: Lucas George Wendt/Codevat]]>
Carta aberta à população do Vale do Taquari Wed, 17 Jun 2020 21:53:48 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/297/?carta-aberta-a-populacao-do-vale-do-taquari.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/297/?carta-aberta-a-populacao-do-vale-do-taquari.html
Desde março deste ano vivemos uma pandemia que mudou nossas vidas, afetou nossas relações pessoais e profissionais. O vírus se alastrou pelo mundo tornando-se um problema de saúde pública e que na sequência se torna um problema social e econômico, à medida que todos nós somos afetados de alguma forma por essa pandemia.

O Vale do Taquari passou por momentos muito difíceis e enfrentou com muita garra, trabalho conjunto e esforço de todos os piores momentos de contaminação e óbitos na região. Continuamos com a confirmação diária de casos e ainda temos perdido pessoas em função de comprometimentos vinculados ao Covid-19, mas, graças aos esforços de todos, em uma situação mais controlada do que no início da pandemia.

Todos estamos muito angustiados com o fato de não termos data para tudo isso acabar, no entanto, precisamos permanecer firmes na nossa busca pela estabilidade que conquistamos nas últimas três semanas.
Assim, sociedade do Vale do Taquari, é fundamental permanecermos com TODOS os cuidados indicados pelos serviços de saúde:

- Cuidemos para que nossos idosos não saiam de casa e não tenham contatos com aglomerações;
- Não vamos fazer e nem permitir que se façam aglomerações;
- Vamos manter os distanciamentos indicados e o uso da máscara.

Hoje, mais do que nunca, os resultados positivos para TODA a sociedade depende DE CADA UM de nós. Sejam empáticos, cuidemos de nós e cuidemos de todos em nosso entorno.

Unidos somos mais fortes!

Sobre o Comitê de Entidades:
O Comitê de Entidades é formado pela Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales), Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC Vale do Taquari), Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), 16ª Coordenadoria Regional de Saúde, Sebrae e por empresários de diferentes setores como das Cooperativas Dália e Languiru.]]>
Entidades encaminham ofício à Secretaria de Saúde do RS Wed, 20 May 2020 12:17:53 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/296/?entidades-encaminham-oficio-a-secretaria-de-saude-do-rs.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/296/?entidades-encaminham-oficio-a-secretaria-de-saude-do-rs.html
A Associação dos Municípios do Vale do Taquari - AMVAT, a Câmara de Indústria,
Comércio e Serviços do Vale do Taquari - CIC/VT e o Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari - CODEVAT, vem por meio deste destacar seu estranhamento pela não alteração metodológica proposta pela região e aceita pela senhora Secretária, no que tange o número de confirmações de casos Covid-19.

Salientamos nossa concordância com a metodologia inovadora das bandeiras e de distanciamento controlado efetivado pelo Estado do Rio Grande do Sul, no entanto, entendemos e isso já ficou esclarecido com a Secretaria da Saúde do Estado, que os critérios de número de casos confirmados de Covid-19 não devem considerar aqueles confirmados e que não necessitam dos serviços de saúde.

Nestas condições, quando da reunião regional com a senhora Secretária na última quinta-feira, dia 14/05, tínhamos clareza que já naquele final de semana, o referido critério seria alterado.

Para nossa surpresa isso não ocorreu e pedimos encarecidamente que este aceite de
mudança de critério seja efetivado nesta semana, para haver uma unicidade nas comparações entre as regiões do Estado.

Contamos que a revisão de bandeiras desta semana, que acontece no sábado, dia 23/05, já leve em consideração essa mudança metodológica, sob pena de desestimular a testagem populacional.

Agradecemos e permanecemos a disposição!]]>
Comitê de Entidades do Vale solicita ao Sicredi abertura de linhas de crédito para empresas Sat, 09 May 2020 13:03:15 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/295/?comite-de-entidades-do-vale-solicita-ao-sicredi-abertura-de-linhas-de-credito-para-empresas.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/295/?comite-de-entidades-do-vale-solicita-ao-sicredi-abertura-de-linhas-de-credito-para-empresas.html
O Comitê de Entidades, órgão formado por oito (8) instituições e Cooperativas do Vale do Taquari, relacionadas a seguir, Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari – CIC Vale do Taquari, Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales), Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat) ,16a Coordenadoria Regional de Saúde, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e Cooperativas Dália Alimentos e Languiru. O grupo conta com milhares de empresas, trabalhadores, autônomos, informais e produtores rurais associados.

O Comitê de Entidades visa buscar alternativas para minimizar a crise econômica causada pela pandemia da Covid-19. O elevado grau de incertezas neste momento tem gerado desestabilização do mercado e no caso das empresas, problemas de faturamento e, por consequência, de liquidez dos negócios.

Ao Senhor
Adilson Carlos Metz
Presidente Sicredi Integração RS/MG

Considerando a redução dos negócios, as empresas necessitaram prover desencaixes financeiros para cumprir com dívidas previamente assumidas, para manter o funcionalismo e até mesmo para pagar férias do quadro de pessoal. Corrobora com essa perspectiva o levantamento semanal do Sebrae (Monitoramento dos Pequenos Negócios na Crise, Semana 3 de 19 a 25 de abril) apontou que para 66% dos empresários a principal necessidade neste momento é a busca por capital de giro. A pesquisa constatou ainda que 89% dos negócios tiveram queda no faturamento com uma redução que pode chegar a 64%.

O governo adotou medidas para ampliar os recursos disponíveis para empréstimos nos bancos. Porém, cabe ressaltar que mesmo com essas ações ficou mais difícil conseguir empréstimos, independentemente do tamanho ou do setor, a reclamação é de que os juros estão elevados, tendo em vista as condições de mercado.

Com a dificuldade de acesso às linhas de crédito, as empresas estão perdendo o “folêgo”. O Comitê de Entidades solicita que as Cooperativas de crédito e bancos oficiais contribuam nesse momento, oferecendo taxas inferiores às cobradas nas transações tradicionais, para isso, o Tesouro poderia arcar com o risco da operação. Em virtude do momento, o prazo para reposição também deve ser flexibilizado, para facilitar a retomada dos negócios. Pedimos ainda maior proatividade, para comunicar, mesmo que seja via Comitê, quais as melhores taxas disponíveis.
A nossa preocupação se justifica visto que a região de Lajeado foi classificada pelo Governo do Estado com a bandeira vermelha, que representa alto risco de contaminação por coronavírus no RS e ao que tudo indica, isso fará com que nos mantenhamos mais tempo com baixa atividade econômica.

Por certo esperamos que o Senhor dará a atenção que o assunto merece e quanto à adoção do que aqui se sugere.

Atenciosamente,
Comitê de Entidades

CIC Vale do Taquari
Amturvales
Amvat
Codevat
Sebrae
16a Coordenadora Regional de Saúde
Cooperativas Dália e Languiru]]>
Codevat e entidades divulgam nota em manifestação ao fechamento da BRF Sat, 09 May 2020 12:47:19 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/294/?codevat-e-entidades-divulgam-nota-em-manifestacao-ao-fechamento-da-brf.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/294/?codevat-e-entidades-divulgam-nota-em-manifestacao-ao-fechamento-da-brf.html
Excelentíssimos Senhores Representantes do Judiciário e do Ministério Público

O Vale do Taquari depende 80% diretamente e indiretamente do agronegócio. É uma região que possui pequenas propriedades agrícolas e da pecuária. No caso da pecuária, esta região, que possui um pouco menos de 2% do território do RS e mais de 3% da população regional, é responsável por 25% da produção de frangos, 15% da produção de suínos e 8% da produção leiteira.

Especificamente em se tratando da produção via integração de frangos e suínos, possui praticamente todos os elos dessas cadeias produtivas. Essa é uma região reconhecidamente identificada com a cadeia de alimentos, pois temos os produtores e temos as indústrias e todos os demais negócios vinculados a estes.

No Estado do RS são 7.500 famílias que produzem frango e 10.272 famílias que produzem suínos. Praticamente um quarto dos animais produzidos no Estado são abatidos no Vale do Taquari. (ASGAV; ACSURS).

Nossas entidades têm clareza das dificuldades enfrentadas por todos nesse momento de pandemia. Somos resilientes e entendemos que, individualmente e em nossos negócios, todos teremos impactos e, o que melhor devemos fazer neste momento, é sermos solidários e trabalharmos coletivamente para minimizar tais impactos.

No entanto, no caso da nossa região e do Estado do RS, temos outro componente que está prejudicando muito a produção da agricultura familiar e da pecuária, que é a estiagem que acontece desde o início do ano. Segundo a EMATER Regional Lajeado e Regional da SEAPDR Estrela, neste momento já temos 33 municípios do Vale do Taquari
que decretaram situação de emergência, com prejuízos já identificados de 50% da produção de grãos e 20% da produção leiteira, o que equivale a 260 milhões de reais de prejuízos na região.

Considerando esse contexto, compreendemos plenamente as ações de todas as instâncias para a proteção da vida de cada indivíduo e realmente não podemos admitir perder ninguém, no entanto, nos sentimos na obrigação de indicar que ações como o fechamento dos frigoríficos têm impacto muito mais do que somente na produção e no conjunto de colaboradores das empresas, que deixam de trabalhar:

- são praticamente 20.000 famílias no Estado do RS que poderão ser afetadas com a
diminuição do abate de animais;
- são milhões de animais hoje alojados e que não poderão ser abatidos (só no caso
da atividade do frigorífico BRF são 7 milhões de frangos nesta condição);

Dessa forma, o Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari – CODEVAT; a Associação de Municípios do Vale do Taquari – AMVAT; a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RS – FETAG; e a Câmara de Indústria e Comércio do Vale do Taquari – CIC/VT, solicitam aos senhores juízes envolvidos neste processo e o Ministério Público, que revejam a decisão de interdição do frigorífico BRF e tomem como ação o mesmo critério utilizado para o frigorífico Minuano, possibilitando assim que 50% da dos empregados atuem e que seja efetivado uma retomada gradual dos trabalhos.

Essa decisão igual às duas empresas possibilita uma ação mais efetiva de enfrentamento ao Covid-19, minimizando os impactos econômicos e sanitários das próprias empresas, mas fundamentalmente, dos produtores rurais que estão com animais alojados, dívidas já assumidas, gastos já efetivados na produção e muitos frangos e suínos prontos
para o abate.

Queremos aqui salientar nossa total concordância com o esforço para que evitemos as aglomerações e a escalada das contaminações por coronavírus, mas salientamos a necessidade de equilibrarmos essas ações levando em conta os impactos na vida e na saúde dos produtores rurais e de suas famílias.

Agradecemos e permanecemos a disposição!

Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari – CODEVAT
Associação de Municípios do Vale do Taquari – AMVAT
Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RS – FETAG
Câmara de Indústria e Comércio do Vale do Taquari – CIC/VT]]>
Campanha Unidos a gente pode mais! Fri, 24 Apr 2020 09:39:16 -0300 http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/293/?campanha-unidos-a-gente-pode-mais.html http://www.codevat.org.br/noticia/visualizar/id/293/?campanha-unidos-a-gente-pode-mais.html
“No momento que estamos vivendo, que é tão delicado em se tratando de saúde da nossa sociedade, na economia nós temos que trabalhar de uma forma colaborativa em prol da nossa região. Então, uma campanha de valorização da região, de valorização dos produtos e serviços regionais é uma forma, também, de nós incentivarmos a sociedade e os negócios do Vale do Taquari — assim minimizando os impactos econômicos dessa pandemia. Nessas condições são mantidos empregos e a geração de renda e diminuímos os impactos sociais e econômicos da pandemia nas nossas cidades. Queremos sensibilizar a sociedade e sensibilizar para que valorizem o Vale do Taquari, porque todos nós precisamos disso nesse momento”.]]>